Nota Totalmente Incompreensível De Uma Ausência Totalmente Inexplicável

Fiquei ausente, mas não sem antes deixar de ter sido. Liberei as correntes de minha inconsciência e num furioso ímpeto, cantei pra não dizer que não falei de flores. E acabei falando muito. Sim, de flores. Flor-de-Lis, de farinha, de lótus, da idade, da pele. Flor da juventude.

Mas a juventude leva tempo pra ser falada e entendida, e quando se entende é porque sua primavera já se foi. E vai sem deixar endereço nem telefone. Vai como se vão as flores.

Deixei recados presos na geladeira, mas de tantos que eram, minha geladeira é que ficou presa em meus recados. Um recado pra quem as tem: A luz da geladeira realmente apaga quando se fecha a porta!

E quando uma porta se fecha, sempre acaba por se abrir uma janela. Resta saber onde ficam as janelas das geladeiras.

As da alma ficam nos olhos, e sempre olho pra essas janelas como quem procurasse pela alma. Mas nem sempre há luz lá dentro. Talvez se devesse tentar abrir alguma porta. Eu não sei.

Mas sei que saí por aí pra encontrar algo que não pode ser encontrado por aí. Saí e já voltei, pois o bom filho à casa torna. E se entorna o caldo, ao menos não transtorna o que de outra forma seria um transtorno.

Giro nesse mundo como quem gira em um torno, e nesse torno me transformo. A cada volta uma revolução e minha forma mais parecida com o plano que escolhi, mesmo sem tê-lo feito.

Mas as escolhas são assim, conscientes e inconscientes. Se não escolhemos, escolhemos por deixar de escolher, e nossa escolha é feita da mesma forma.

Mas se escolho, escolho por colher os frutos de minha escolha, se um dia ela der frutos. Se não os der, não deu. E se não deu, fica a Deus dará, e iremos nos queixar pro bispo.

E que assim seja. Mas se não for, ao menos se forceja.

ps: Se o artigo acima tiver alguma semelhança com mais um pedido de desculpas ao leitor por ter ficado tanto tempo ausente do blog, pode não ser mera coincidência... =S

2 comentários

MARCO em 19 de setembro de 2011 16:21

bom o teu texto!

http://rocknrollpost.blogspot.com/

Magna Eugênia em 20 de setembro de 2011 11:31

Confesso que no início achei que estivesse tipo assim... no meu blog. =p bem poético mas no decorrer da crônica a gente percebe o humor e o jogo das palavras sempre muito bem feito por esse meu amigo! Dei valor demais.. PUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUTA QUE O PARIIIIIIIIIIIIIU QUE POST DO CARAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAALHO. Ops. Desculpa, vi agora o aviso pra evitar o máximo de palavrões. =p

Seu comentário é muito bem vindo, só queremos que você não ofenda ninguem com comentários racistas, homofóbicos, e evite o maximo de palavrões. Você pode divulgar seu Blog/Site nos comentários, afinal é vocês que nos sustentam.

 
▲ Topo